Home Notícias Edição de Vídeo 7toX – a solução que faltava para abrir os projetos do FCP7...

7toX – a solução que faltava para abrir os projetos do FCP7 no FCPX

Na carona do lançamento do FCPX 10.0.3, veio uma notícia que muitos ansiavam por escutar. Ao mesmo tempo, tivemos o anúncio do aplicativo 7toX, que permite trazer os projetos do FCP7 para o FCPX.

A novidade veio da Intelligent Assistance, empresa de Phillip Hodgetts, que criou o programa juntamente com seu parceiro Gregory Clarke. O aplicativo é resultado de 6 meses de intenso esforço da dupla para traduzir conceitos e paradigmas até então tidos como completamente incompatíveis.

Eles já haviam feito o caminho inverso com o Xto7, mas completar essa via de mão dupla se mostrou muito mais difícil.

A solução, como não poderia deixar de ser, saiu de um profundo mergulho nas especificações dos formatos XML dos dois programas. A missão, que parecia impossível, a princípio, foi bastante bem suscedida segundo seus criadores. E tudo indica que temos muitos motivos para comemorar.

O 7toX permite que os projetos do Final Cut Pro 7 (feitos de bins e sequencias), sejam convertidos em eventos do Final Cut Pro X. Clipes do FCP7 viram clipes do FCPX, bins tornam-se Keyword Collections, e sequencias transformam-se em Compound Clips. Bastante engenhoso.

Os novos Compound Clips podem ser abertos diretamente na Timeline do FCPX, e adicionados a um novo projeto para serem mantidos como Compound Clips ou partidos em clipes comuns dentro do projeto.

A forma de usar não poderia ser mais simples. Basta arrastar um arquivo XML do FCP7 sobre o ícone do 7toX. Há um pré-requisito para a estratégia funcionar: as mídias do projeto FCP7 precisam estar todas online durante o processo, desde a exportação, passando pela conversão, até a importação no FCPX.

Segundo o próprio Hodgetts explica em seu blog, os pontos altos do programa são os seguintes:

“• Conversão automatica de arquivos PICT para arquivos TIFF de alta resolução, porque o FCPX não aceita arquivos PICT.

• A idéia de usar o Índice de marcadores To-do da Timeline para relatar qualquer substituição do projeto FCP7 original.

• Usar Compound Clips para a tradução das seqüências, criando uma estrutura de eventos que é muito semelhante ao projeto do FCP 7. Cada “Seqüência” torna-se um Compound Clip no evento do FCPX, agrupados em uma coleção de palavras-chave chamada “FCP 7 Sequências”.

• Usar Roles para se reportar às trilhas originais: tratam-se de metadados e eu não iria permitir que eles fossem perdidos.

• Traduzir, da melhor forma possível, a intenção do uso da trilha no FCP 7 para a Timeline Magnetica exigiu alguma interpretação inteligente da estrutura da trilha original no contexto do FCPX.

• Não perder qualquer nota de registo, mesmo que não possam ser bem mapeadas na estrutura de dados do Final Cut Pro X. Eles estão todos lá no campo Notes e pesquisáveis ​​no FCP X.

• Oferecer, de modo pleno, a tradução de projetos multi-camera do FCP 7 para o FCPX.”

E mais, o 7toX faz a substituição de filtros de audio e vídeo, títulos, transições, e ajustes da aba Motion. Claro que nem tudo dá para traduzir perfeitamente mas não há como negar que o programa consegue fazer um  pequeno milagre tecnológico que vai quebrar um galhão para muita gente. Para completar, como cereja do bolo, o aplicativo custa apenas US$9,99, e já está disponível na Apple App Store.

Mais informações sobre o programa no site da Assisted Editing

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados

Quatro meses depois do lançamento da versão anterior, surge o Final Cut Pro X 10.1.4. Não se trata de uma daquelas atualizações repletas de recursos novos, mas de manutenção e correção de bugs. Mas, por um detalhe, a nova versão...

Depois de  algum tempo em fase beta, o programa de edição não-linear de vídeo digital Lightworks Version 12 foi lançado oficialmente pela EditShare e já pode ser baixado para as plataformas Windows, Linux e Mac OS X. Muito se falou...
2 comentários Nesse post
  1. Foi dada a largada para a dominação do FCP X. Os principais motivos de choro a respeito da nova versão (Multicam, XML, compatibilidade com o FCP 7) caíram por terra. Estou muito ansioso para ver a briga FCP X – Avid – Premiére a partir de agora. E torço pra que o novo paradigma de edição instituído pelo FCP X seja cada vez mais adotado, pela sua simplicidade e engenhosidade. O programa merece espaço.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 5131

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5591

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6255

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...