Home Galeria A magia da abertura de Oz the Great and Powerfull

A magia da abertura de Oz the Great and Powerfull

O filme “Oz the Great and Powerfull” (“Oz: Mágico e Poderoso”, no Brasil) foi lançado em março desse ano, numa produção da Walt Disney Pictures com direção de Sam Raimi. Uma verdadeira superprodução com um custo total de US$215 milhões, o filme faturou até agora quase US$500 milhões. Se o longa-metragem de Raimi não chegou a ser uma unanimidade de crítica, o mesmo não se pode dizer da sua sequência de abertura, que surge como uma das principais candidatas a melhor de 2013.

Em minhas aulas, vários alunos a trazem como referência para trabalhos que gostariam de fazer. Ela se baseia no paradigma da câmera em travelling frontal de avanço sobre um cenário mutante, com referências ao mundo dos truques visuais e ilusões mecânicas dos séculos XVII, XVIII e IX, e também à obra de George Méliès e outros precursores do cinema fantástico. O estilo retrô em preto-e-branco busca uma ponte estilística com o filme “The Wizard of Oz”, de 1939, o primeiro a adaptar o enredo do romance “Oz”, de L. Frank Baum, para o cinema.

A idéia do travelling frontal de avanço, como em outros trabalhos já vistos em tempos recentes, é executada misturando técnicas de animação 2D e 3D, que podem ser implementadas em programas de composição de imagem em movimento com recursos de camadas, cameras e luzes no espaço 3D como o Adobe After Effects. O que impressiona é a maneira como o conjunto de direção de arte e o acabamento técnico é engendrado em favor da função de preparar o público para a narrativa do filme. O resultando é, ao mesmo tempo, exuberante, sensível, elegante e gracioso.

O cenário é baseado, mais específicamente, na visualidade típica do interior de dispositivos como as caixas “peep box”, em que é possível observar seu interior por um orifício, e assistir objetos e personagens em movimento. Uma solução bastante semelhante foi utilizada há alguns anos de forma brilhante pelo artista de motion graphics brasileiro, Carlos Bela, amigo do VideoGuru, já entrevistado pelo nosso blog. Refiro-me à abertura feita por ele para a série “Pedra do Reino”, dirigida por Luiz Fernando Carvalho para a Rede Globo, e exibida em junho de 2007. Você pode clicar aqui para ler a entrevista com Bela e assistir à abertura de Pedra do Reino.

A excelente abertura de “Oz the Great and Powerfull” foi concebida e executada pelo estúdio Yu+Co, com sede em Los Angeles, Hong Kong e Shangai, e dirigida por Garson Yu. O trabalho levou seis meses para se completar, e envolveu Yu e mais uma equipe de 12 profissionais. Foram utilizadas 37 fontes tipográficas diferentes no trabalho. Seu estúdio também foi responsável por outras aberturas recentes e famosas como “The Life o Pi”, “Watchmen”, “300”, “The Walking Dead” e tantas outras. Ou seja, Yu é um dos grandes craques atuais no gênero dentro da área de motion graphics.

A Yu+Co descreve o trabalho assim em seu site:

“Oz The Great and Powerful é um filme fantástico que nos transporta para um lugar repleto de maravilha e magia. Nosso objetivo com a sequência de abertura era definir o tom para o público adentrar no exclusivo mundo de imaginação que Sam Raimi criou. A seqüência 4×3 estéreo em preto e branco foi projetada para fluir perfeitamente para as primeiras cenas do filme que se passam em Kansas, em 1905. Nós nos inspiramos em nas formas pré-cinematográficas de entretenimento em 3D, o Teatro de Perspectiva. Esses teatros de papel em miniatura continham imagens em camadas dispostas para criar cenas com rica profundidade 3D. Nosso fly-through funde o cinema 3D moderno de hoje com a maravilha e o carisma do tempo de Oz. A seqüência usa 37  fontes tipográficas diferentes e imagens cuidadosamente projetadas para combinar com os personagens do filme e os créditos de criação.”

Leia a seguir trechos do que Garson Yu disse sobre o trabalho através do comunicado de imprensa divulgado por seu estúdio na época do lançamento do filme:

“A seqüência de abertura é destinada a crianças, então optamos por usar imagens clássicas que ressoam neles – um mágico, macacos, um elefante de circo em um tutu, acrobatas e bruxas. Criamos um país das maravilhas em 3D com imagens tiradas do mundo imaginário criado por Sam, mas reinterpretados de modo a não simplesmente imitar a história. Queríamos preparar o público para a aventura, mas não entregá-la.”

“Queríamos criar um tom mágico – uma viagem surreal que utilizou técnicas tradicionais de efeitos especiais físicos para expor a trapaça por trás da mágica. A seqüência mostra intencionalmente fios conectados a bolhas flutuantes e paus ligados a objetos e tipografia levitados.”

“Nós queríamos uma arte que parecesse autêntica e que tivesse uma qualidade de pintura à mão, e todos os elementos individuais foram criados com isso em mente. Para isso, tudo tem um senso de realidade física e gravidade – objetos não flutuam ou voam – eles estão sempre apoiados por algo tangível. Além disso, todas as imagens fazem referência à história e aos personagens. Nossa tipografia foi inspirada pelo visual de antigos cartazes de circo e títulos de filmes mudos.”

“O filme original ‘The Wizard of Oz’ é tão clássico e brilhante, que nos colocou diante de um verdadeiro desafio para satisfazer as elevadas expectativas suscitadas por ele. Nós vimos este projeto como o nosso modo de prestar uma homenagem a história do cinema. Foi um desafio divertido criar essa viagem emocionante e mágica para o público entrar no mundo de ‘Oz The Great and Powerful’, e estamos honrados em fazer parte deste grande filme.”

Veja abaixo parte do material de pesquisa de referência utilizado por Yu para conceber a abertura (clique na imagem para ampliar):

Oz_01

 

Oz_07

 

Oz_02

 

Oz_03

 

Segue abaixo a ficha técnica do trabalho:

Cliente: Walt Disney Company
Projeto: Sequência de abertura do filme “Oz the Great and Powerfull”
Diretor: Sam Raimi

Companhia de Produção/Design: Yu+Co, Hollywood, CA
Produtor Executivo: Carol Wong
Produtor: Sarah Coatts
Designer Criativo / Diretor: Garson Yu
Estéreografo/Executor de Composição: Stevan Del George
Designers principais: Etsuko Uji, Edwin Baker
Designer/animador principal: Gary Garza
Animador principal/Iluminador: Ryan Kravetz
Designers/Pintores de BG: Michele Graybeal, Barry Jackson
Textura/Pintores de BG: Rafael Hurtado, Gary Glover
Artistas de layout de tipografia: Helen Hsu, Kim Jihwan
Animadores: David Dodds, Kunio Ogo
Edição: Mike Parks
Composição/animação: Isa Alsup
Composição: Nick Rubenstein
Composição/animação 3D: Sean Kinnear
Animação 3D: Jean Chiu
Coordenador de produção: Evan Jackson
Engenheiros de Sistemas: Bill Heiden, Jay Sloat
Renderização Wrangler: Ajay Reddy
Asst. Edição: Latoria Ortiz

Garson Yu também fez a seqüência de créditos de encerramento do filme, que você pode assistir abaixo.

 

Abaixo, você pode conferir algumas variações para a sequência final, que acabaram sendo descartadas por Yu e sua equipe (clique na imagem para ampliar).

Oz_04

 

Oz_06

 

Oz_05

 

Oz_08

Para saber mais sobre o trabalho da Yu+Co, clique aqui. Para outras informações sobre a abertura do filme na web visite o site Cinemablend.com (de onde tiramos as imagens de pesquisa de referência da abertura),  e o site FastCompany.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados
1 5013

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5471

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....

Deixa seu comentário

GALERIA

1 5013

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5471

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6123

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...