Home Notícias Edição de Vídeo Apple lança o Final Cut Pro X 10.1.2 e o novo codec...

Apple lança o Final Cut Pro X 10.1.2 e o novo codec ProRes 4444 XQ

Poucos dias depois de o aplicativo completar 3 anos de existência, a Apple lançou a versão 10.1.2 do Final Cut Pro X, e com ele, um super codec de altíssima qualidade, batizado de Apple ProRes 4444 XQ.

A atualização era mais do que esperada. O pessoal já estava até estranhando uma certa demora. Afinal, havia cerca de seis meses que a Apple apresentara o “major update” 10.1, logo seguido da versão 10.1.1, para correção de pequenos bugs, lançada um mês depois.

A primeira coisa que podemos depreender da nova versão é que a Apple, definitivamente, alterou o padrão de intervalos entre as atualizações do programa.

Se nos seus primeiros dois anos e meio, updates apresentados a cada dois ou três meses ajudaram a superar rapidamente as maiores precariedades do programa, acusado de ter sido lançado sem estar totalmente pronto para o uso profissional, a partir de agora, pelo jeito, entramos numa era de ciclos de atualizações mais longos e mais refinados.

Depois da fundamental correção de rumos da versão 10.1, com a introdução do conceito unificador das Libraries, a versão 10.1.2 dá a impressão de que a Apple deseja consolidar a imagem do programa como uma ferramenta ultra-rápida e poderosa, associada a fluxos de trabalho high-end.

ProRes 4444 XQ

A novidade mais curiosa da atualização, por sinal, é o suporte para edição no novo codec ProRes 4444 XQ. Ele foi projetado para o uso em situações que exigem a mais alta qualidade de imagem, como nas produções de cinema digital que demandam efeitos especiais muito sofisticados.

Não é à toa que a Apple está alardeando que o novo codec já nasce com a promessa de ser adotado como formato de compressão nativo para captação com as câmeras Arri. A empresa até publicou um comunicado confirmando o compromisso.

O ProRes 4444 XQ alcança taxas de dados maiores que 500Mb/s com codificação RGB 12-bit e uma taxa de compressão de 1:4,5 extremamente eficiente, visualmente sem perda e capaz de preservar faixas dinâmicas de tonalidades de cor várias vezes maior que a faixa dinâmica das imagens Rec. 709.

Outros recursos

A versão 10.1.2 também avança com novos passos para aperfeiçoar seu novo sistema de gerenciamento de mídia baseado em bibliotecas. Agora, por exemplo, há um painel novo chamado Library Properties, que oferece a possibilidade de gerenciar livremente todos os típos de mídia, incluindo arquivos proxy e mídia otimizada, além de arquivos de cache. Todos eles podem agora ficar localizados fora da estrutura de pastas das libraries. Destaque também para a nova versão 1.4 do FCPX XML, que deve melhorar ainda mais a integração com programas como o DaVinci Resolve.

Library Properties

Confira abaixo a lista de novidades da nova versão:

• Mídias otimizadas, proxy e mídia de render podem ser armazenadas em qualquer local fora da biblioteca ;

• Permite visualizar e ajustar locais a localização de cada uma de suas bibliotecas usando o novo painel Library Properties, do Inspector;

• Permite apagar facilmente mídia otimizada,  proxy e mídia de render a partir do Final Cut Pro X;

• Indicadores de mídia usada compound clips, multicam clips, e clips sincronizados;

• Opção para mostrar somente a mídia não utilizadas no Browser;

• Permite a visualização em tempo real no padrão Rec.709, de material de vídeo de alta faixa dinâmica alta e ampla gama de cores captado por cameras ARRI, Blackmagic Design, Canon, e Sony;

• Permite aplicar automaticamente o 3D LUT embutido da nova câmera AMIRA;

• Suporte para o codec Apple ProRes 4444 XQ ;

• Maior velocidade e precisão ao sincronizar clips ;

• Melhorias de gravação de áudio (recurso voice over), incluindo contagem regressiva e criação automática do recurso Audiotion com os vários takes gravados em sequência;

• Exportação rápida de projetos de mídia XDCAM contendo apenas corte seco;

• Exportação de uma Library como um único arquivo XML;

• Ao selecionar uma Library, ocorre a exibição de metadados cruciais no Inspector;

• Ajuste de volume relativo e absoluto de um clipe ou intervalo de seleção;

• Cria palavras-chave a partir de tags do Finder, ao importar mídia;

• Opção para classificar eventos por data ou nome na lista de uma Librar;

• Permite importar um clipe arrastando-0 diretamente para o Browser;

• Permite compartilhar vídeo 4K para Vimeo;

• Mais rápidez na abertura, fechamento, cópia e desempenho geral ao trabalhar com Libraries muito grandes;

• Interpolação de movimento Linear e Smooth entre keyframes aplicadas tanto no tempo como na distância.

• Vários novos efeitos, transições, títulos e geradores

Como de hábito, a Apple também lançou atualizações do Motion, agora na versão 5.1.1, e do Compressor, com a versão 4.1.2, ambas com suporte para o codec ProRes 4444 XQ, e algumas poucas melhorias de performance e estabilidade.

Claro que os usuários do FCPX esperavam mais, especialmente uma mexida na parte de edição e mixagem de áudio, e outras tantas demandas mais antigas. Mas dá para perceber que a Apple está trabalhando no programa de forma coerente, reformando os alicerces do FCPX, para preparar a cama para novos passos mais ousados em relação aos recursos de edição e outras aguardadas funcionalidades.

Para maiores informações sobre o novo update do FCPX, sugiro a leitura do post sobre o assunto no blog de Alex4D e do artigo de Steve Martin e Mark Spencer no site de Ken Stone, e ainda um post de Philip Hodgets em seu blog.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados

Quatro meses depois do lançamento da versão anterior, surge o Final Cut Pro X 10.1.4. Não se trata de uma daquelas atualizações repletas de recursos novos, mas de manutenção e correção de bugs. Mas, por um detalhe, a nova versão...

Depois de  algum tempo em fase beta, o programa de edição não-linear de vídeo digital Lightworks Version 12 foi lançado oficialmente pela EditShare e já pode ser baixado para as plataformas Windows, Linux e Mac OS X. Muito se falou...
2 comentários Nesse post
  1. Sabe de alguma forma que quando importar arquivo para o final da 7D ele não muda o nome do arquivo original ?

    Já pesquisei em alguns fóruns e não achei a solução, so tem o modo de renomear o arquivo no evento, mas não na mídia original. ele renomea como “data+tempo+(id)”, gostaria que ficasse o nome original “MVI_7624” alguma sugestão ?

    • Harrison, a versão FCPX 10.1.2 não renomeia mais os nomes dos clipes originais. Atualize o seu programa e aproveite a novidade.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 5231

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5717

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6367

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...