Home Notícias Color Grading Autodesk anuncia novo Smoke para Mac por U$ 3.495,00

Autodesk anuncia novo Smoke para Mac por U$ 3.495,00

A Autodesk anuncia o Smoke 2013 para o Mac com muitas novidades e um preço acessível para qualquer post house ou profissional de pós produção mais sério. O programa, que já exigiu hardware proprietário, promete agora rodar até em um simples MacBook Pro.

A democratização do Smoke é uma excelente notícia, pois o programa não obteve a fama que tem à toa. Utilizado como ferramenta de finalização principal de muitas casas de pós poderosas, a nova versão promete integrar ainda mais as funções de edição, tornando-se uma ferramenta completa do corte ao master.

Totalmente redesenhado para ficar ainda mais fácil de usar, o novo Smoke passou de aproximadamente US$ 15.000,00 para apenas U$ 3.495,00. A redução de preço tem tudo a ver com as novas realidades de produção neste mundo em crise econômica. Com orçamentos cada vez menores, porém com as mesmas exigências de qualidade, os profissionais precisam de excelentes ferramentas que sejam acessíveis.

Foi pesquisando o mercado atual que a Autodesk resolveu reformular o Smoke. Isso para a nossa alegria pois, desde a introdução do Combustion vários anos atrás, que a antiga Discreet, hoje Autodesk, não lança um de seus produtos top a um preço tão acessível.

Quem trabalha ou já trabalhou com esses programas e/ou sistemas completos sabe como a linha profissional de vídeo da Autodesk é única em qualidade, facilidade de uso e ferramentas práticas. Usar um desses produtos é um verdadeiro prazer. E o melhor é que a Autodesk conta com mais de 20 anos de experiência nesta linha de produtos, pilotados pelos melhores profissionais do mundo.

A integração entre edição, efeitos e finalização em geral, incluindo um dos melhores motores de correção de cor e grading do mercado, é a grande sacada do Smoke. A idéia é evitar a tão conhecida dança de programas, onde se exporta pra um, importa pra outro, converte, renderiza, etc. No Smoke, não precisamos sair do programa pois ele faz de tudo – e bem.

A nova versão, além de trabalhar com os programas de edição mais tradicionais, aposta na integração com o novo Final Cut Pro X. Ou seja, você pega um projeto editado no X, importa para o Smoke sem problemas e finaliza nele. Um processo excelente para uma casa ou profissional de finalização.

Mas pode~se fazer a edição diretamente nele, também, sem passar por outro programa. Aliás, a nova interface, em uma tradição que vem desde o tempo da Discreet, foi desenhada em colaboração com profissionais do ramo, o que torna o programa extremamente intuitivo e prático. E o sistema baseado em gestos é bem do tipo que o usuário do Mac gosta.

Dentre as diversas funções do programa, destacam-se ConnectFX, que  é o sistema de composição baseado em nódulos que disponibiliza efeitos especiais high-end e composição avançada sem deixar o ambiente editorial da timeline.  Tudo com suporte nativo para formatos como RED, ARRIRAW, DNxHD e ProRes.

Ferramentas Criativas, que  é um conjunto de ferramentas robustas de acabamento, composição 3D de verdade, o Colour Warper para gradação profissional e combinação de cores, o Keyer Master para  chroma key em um simples clique e edição em 3D estereoscópico e efeitos.

MediaHub – Uma abordagem moderna de trabalhar nativamente com os formatos mais comuns que facilita o gerenciamento de todos os arquivos do projeto desde ingerir, editar, efeitos e arquivamento. Outro grande destaque vai para os requisitos menores  do sistema.

Se antes rodar o Smoke requeria um Mac Pro parrudo, carregado de placas e memória,  o novo Smoke funciona na mais recente geração de  iMacs e MacBook Pros,  usando sistemas Thunderbolt de armazenamento e I/O. Não só você passa a ter as melhores ferramentas em seu desktop, mas também em seu laptop, em qualquer lugar do mundo.

Para assistir os vídeos da Autodesk sobre esse programa fantástico, clique aqui. Uma versão demo gratuita estará disponível em junho. Para se inscrever para recebê-la, clique aqui e preencha o formulário online.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados

As aquisições na área de efeitos visuais estão em voga. Depois da Blackmagic anunciar que havia adquirido o programa de composição e efeitos Fusion, agora foi a vez da Boris FX comunicar que comprou a Imagineer Systems, desenvolvedora do...

Quatro meses depois do lançamento da versão anterior, surge o Final Cut Pro X 10.1.4. Não se trata de uma daquelas atualizações repletas de recursos novos, mas de manutenção e correção de bugs. Mas, por um detalhe, a nova versão...
1 comentário Nesse post
  1. Eu tenho ele instalado (trial) no meu computador de casa e me quebra vários galhos!

    O barateamento do Smoke com certeza é devido a uma adequação ao mercado atual, principalmente pelo surgimento do Nuke, um software poderoso que tomou conta de todas as produtoras de cinema internacionais.

    Mas cada um tem a sua função, e o Smoke é um gênio quando o assunto é high end. Um grande facilitador por misturar em uma mesma plataforma edição e efeitos, características que nenhum outro software conseguiu desenvolver.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 4926

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5404

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6035

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...