Home Notícias Câmera Blackmagic dá mais opções de ProRes para suas câmeras

Blackmagic dá mais opções de ProRes para suas câmeras

A Blackmagic mal dá tempo pra gente respirar.  Logo depois de anunciarem a redução de preço temporária da Blackmagic Pocket Cinema Camera (BMPCC), a empresa anuncia um novo firmware (1.8.2) que amplia bastante o leque de opções de gravação em ProRes para todas as suas câmeras. E, seguindo a tradição da Blackmagic, o upgrade é gratuito.

As câmeras da Blackmagic sempre foram capazes de gravar em CinemaDNG RAW ou ProRes 422 HQ. Mas esta nova atualização de software adiciona três novos formatos: ProRes 422, ProRes 422 LT e ProRes 422 Proxy. Isso significa que os usuários das câmeras Blackmagic serão capazes de obter arquivos de vídeo significativamente menores, permitindo durações de gravação bem mais longas no mesmo cartão de memória e preservando a qualidade Full HD de 10 bits.

Para atualizar sua câmera, basta fazer o download e instalar a atualização a partir de seu computador Mac ou Windows usando uma simples conexão do cabo USB à câmera.

Porque essa atualização reduz a taxa de gravação de dados, isso significa que os usuários podem agora escolher SSDs ou cartões SD mais baratos (menores) e manter a gravação de vídeo de alta qualidade em SD, HD e resoluções Ultra HD. Usando ProRes 422 Proxy, por exemplo, é possível gravar 230 minutos de vídeo 1080HD em um único cartão SD de 64GB. A seleção do tipo de formato ProRes para gravação pode ser configurada através do menu na tela da câmera e todos os tipos de ProRes podem ser reproduzidos instantaneamente.

Os formatos Apple ProRes 422 foram projetados especificamente para a edição multi-stream não linear, com perda de geração mínima e exportação rápida, tornando-os muito populares para arquivos de vídeo para pós-produção e masters broadcast. Os formatos também passaram a ser aceitos diretamente em diversos festivais de cinema. Todos os arquivos ProRes gravados com as Blackmagic Cinema Cameras e Blackmagic Production Camera 4K podem ser abertos diretamente no DaVinci Resolve 11 e Apple Final Cut Pro X para correção de cor imediata, edição e finalização. Também são compatíveis com Adobe Premiere, Avid, Final Cut Pro 7 e a maioria dos programas de edição, compositing e tratamento de cor.

“Estamos muito animados para lançar esta próxima atualização para os nossos clientes de câmeras”, disse Grant Petty, CEO da Blackmagic Design. “Com a adição dos três novos formatos ProRes, cineastas podem agora gravar por mais tempo com custo menor de SSD e cartões SD, sem sacrificar a qualidade da imagem – uma vez que ainda estarão gravando em qualidade 10 bits 4:2:2. Porque nossas câmeras apresentam um design de software unificado, estamos muito empolgados por sermos capazes de atualizar nossas câmeras com mais e mais recursos ao longo do tempo e torná-las cada vez melhores! E ainda há mais por vir! ”

O firmware  1.8.2 está disponível para as Blackmagic Cinema Camera 2.5K (BMCC), Blackmagic Pocket Cinema Camera (BMPCC) e Blackmagic Production Cameraa 4K (BMCC) neste link.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados
0 7112

A O2 Filmes está utilizando várias Blackmagic Pocket Cinema Cameras (BMPCC) como câmeras principais nas gravações da nova comédia de sucesso da GNT, “Lili, a Ex”. A carga do conteúdo no set foi feita pela White Gorilla e toda a...
2 5595

Faz poucos dias que a Blackmagic lançou mais um firmware para suas Cinema Camera 2.5K (BMCC) e Pocket Cinema Camera (BMPCC). Esse firmware 1.9.7 adiciona a funcionalidade de poder formatar os cartões de memória nas próprias câmeras sem precisar...
2 comentários Nesse post
  1. Oi Paulo, primeiramente parabéns pelo site e obrigado por compartilhar teu conhecimento de maneira tão esclarecedora. Iniciativa muito importante pra quem tá entrando no mercado, uma ótima referência.

    Pois bem, a minha dúvida é em que a Production 4k se difere da Cinema Camera além de filmar em 4k?! Realmente vale a pena investir mais na 4k invés da Cinema Camera?! Meu foco de produção é produção de videoclipes e gostaria que esclarecesse quais as reais vantagens que eu teria ao comprar a Production invés da Cinema Camera. Outra dúvida é qual o programa de edição mais adequado para receber o formato ProRes?!

    Muito obrigado!

    • Guilherme, segundo o próprio Grant Petty – o pai da câmeras Blackmagic – a BMCC 2.5 é a melhor câmera de todas. E isso eu posso confirmar com o uso. A 4K foi lançada mais para atender a essa “moda” de 4K que toma conta do mercado. A única vantagem que eu acho significativa é que ela tem um obturador global, que praticamente elimina o rolling shutter (efeito gelatina). Só que, por causa disso, perde um stop de latitude e um stop de luminosidade. Como o rolling shutter da Cinema Camera 2.5K não é tão acentuado, eu pessoalmente não trocaria a latitude por isso, pois é uma característica sempre presente na imagem. Como distribuição em 4K não existe na prática e não existirá tão cedo, não vejo necessidade nenhuma de investir nesse formato.

      Vale ainda comentar que muita gente confunde resolução com definição. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Resolução é o tamanho da imagem, como 4K, 2.5K, 1080 (Full HD), etc. Definição é o nível de detalhe que a câmera consegue reproduzir. Diversos testes mostram que a Blackmagic Cinema Camera filmando em 2.5K tem mais definição que a RED Epic filmando em 4K. Ou seja, a imagem da Blackmagic é mais detalhada. Portanto, filmar em 4K, além de significar mais espaço de armazenamento e a necessidade de conveter o material para 1080p para exibição, não garante uma imagem mais detalhada.

      Uma última diferença entre a 4K e a 2.5K é o tamanho do sensor. A 4K utiliza um sensor tamanho Super 35mm enquanto que a 2.5K utiliza um sensor cujo tamanho fica entre esse e um Super 16mm. Na prática isso não faz diferença alguma. Basta saber que lentes oferecem o campo visual desejado. Muita gente achava que seria difícial achar lentes abertas (grande angular) para a BMCC, mas hoje em dia existe uma variedade enorme no mercado. E há a vantagem de se obter imagens de tele bem mais aproximadas por conta da equivalência das lentes (o campo de visão muda em relação ao tamanho do sensor). O link abaixo serve para ajudar a calcular a equivalência do campo de visão de diversas câmeras. Aliás, não se deixe levar pela conversa de que a BMCC tem muito “crop”. O termo crop vem de fotografia still e nunca se aplicou a cinema ou TV. E ter um “crop” maior não é desvantagem nenhuma. Tanto que os filmes mais recentes da série Guerra nas Estrelas foram filmados com uma câmera que tem o sensor bem menor que dá BMCC (2/3 HD) e ninguém reclamou da qualidade da imagem, muito menos o George Lucas que é um dos mais respeitados cineastas do mundo.

      Quanto ao programa de edição, praticamente qualquer um que rode no Mac pode utilizar arquivos ProRes nativamente. E a beleza do formato é que é leve para o processador e não exige renders nem conversões. Eu e o João Velho particularmente gostamos muito do Final Cut Pro X, que recentemente teve um crescimento absurdo de usuários em Hollywood. É um programa muito inteligente que cuida da parte burocrática e libera a criatividade do editor. Muitos ainda falam mal do programa por simples falta de conhecimento e a maioria que fala mal sequer usou o programa o bastante para aprendê-lo. É um conceito diferente de edição que assusta um pouco os editores mais conservadores. Mas é bem mais avançado. Outro programa que cresce muito e que oferece uma integração maravilhosa com os outros aplicativos da família Adobe é o Adobe Premiere. Ele tem substituído o Final Cut Pro Classic para muito usuários e apresenta inúmeras vantagens em relação a ele. O Final Cut Pro clássico continua sendo bastante utilizado mas apresenta diversos problemas por ser 32 bits e não ter sido atualizado faz um bom tempo.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 5080

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5535

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6193

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...