Home Artigos Outros Como importar equipamentos de forma rápida e legalmente

Como importar equipamentos de forma rápida e legalmente

Um dos problemas que enfrentamos como profissionais do audiovisual, no Brasil, é a falta de oferta de ferramentas de trabalho para venda, especialmente porque quase 100% delas são de fabricação estrangeira. É difícil de achar, ainda mais para pronta entrega, além, é claro, da questão dos preços exorbitantes. Os sortudos que viajam para o exterior podem, por exemplo, trazer câmeras fotográficas e lentes, legalmente, sem pagar impostos. Mas nem todo mundo tem essa facilidade e volta e meia precisamos de algum outro tipo de produto.

O jeito, para a maioria dos profissionais brasileiros, é pagar um preço bem alto nas poucas lojas e revendas daqui e torcer para conseguir receber rapidamente. Ou pior, tem gente que, para adquirir seus equipamentos, no desespero ou por falta de alternativa, acaba apelando para outros esquemas mirabolantes via internet ou por alguma indicação, muitas vezes sem qualquer garantia e sem saber a origem do produto.

Para driblar essa situação, no caso de pequenas peças e acessórios mais simples, uma boa solução é comprar diretamente do ebay (www.ebay.com). É possível importar componentes de até US$ 50 sem impostos, desde que seja de uma pessoa física. Comprar do ebay geralmente é seguro, principalmente se o vendedor tem muitas qualificações positivas. Mas existem dois problemas. O primeiro é a língua – a maioria dos anúncios está em inglês. O segundo é a demora – o tempo médio de entrega costuma ficar em 30 dias ou mais.

O que muitos não sabem é que a B&H, uma das maiores lojas de equipamentos profissionais do mundo e parceira do VideoGuru, vende diretamente para o Brasil com envio rápido (chega em 7 dias ou menos) e com todos os impostos incluídos. Além da garantia de estar comprando um equipamento original e novo, o que é comprado da B&H conta com a garantia do fabricante e até com garantia estendida. O equipamento é entregue na sua residência, sem nenhuma dor de cabeça. Outra grande vantagem é que a B&H tem páginas em português e conta, inclusive, com uma equipe de vendas e suporte que fala nossa língua.

Limites e restrições

Existem algumas restrições nas compras, a maioria imposta pelo governo brasileiro. A primeira é um limite de US$ 2.500,00 por mês, por pessoa. Isso possibilita, por exemplo, a aquisição de uma câmera de cinema Blackmagic Pocket Cinema Camera com lentes e acessórios ou uma Blackmagic Cinema Camera 2.5K com uma lente.

Outra restrição tem a ver com acordos que alguns poucos fabricantes têm com suas revendas para proteger os representantes locais. Produtos da Apple, Shure, Senheiser, AKG e Nikon (só os corpos das câmeras – lenses pode) não podem ser vendidos para o Brasil.

Equipamentos muito grandes, como TVs  ou monitores acima de 42”,  não podem ser despachados para o Brasil. Há uma taxa de importação cobrada pelo nosso governo que, junto do valor do envio, pode chegar a 110%.  É um verdadeiro absurdo, mas é o preço que pagamos por morar em um país com alguns dos impostos mais altos do mundo. Por outro lado, mesmo pagando esses impostos, os equipamentos geralmente saem mais baratos que se forem comprados por aqui em uma revenda, já que essa geralmente acrescenta uma margem de lucro bem alta.

E quem compra na B&H recebe uma guia de importação que comprova a legalidade do produto, podendo circular livremente com os equipamentos importados, sem medo de complicações. A taxa de importação já pode ser paga no ato da compra através da própria B&H ou o comprador pode optar para pagar por conta própria na chegada do equipamento (o que poda causar um pequeno atraso).

Como funciona o pós-venda

Nos raros casos em que um produto é entregue com defeito, se o comprador adquirir um seguro adicional internacional da Square Trade (http://www.squaretrade.com) este estará totalmente coberto no Brasil.  Se não o fizer, vale a garantia do fabricante (geralmente de um ano). Dependendo do produto, basta enviá-lo de volta para a B&H que um novo será enviado imediatamente para o comprador ou então utilizar a garantia internacional do fabricante aqui mesmo no Brasil.

Outras vantagens de comprar diretamente da B&H incluem uma linha de telefone gratuito do Brasil: 0800.891.5877 / 1212.444.5079 se houver alguma dúvida após a compra, com especialistas que falam português. Além disso, a B&H conta com uma variedade enorme de produtos e geralmente recebe os lançamentos mais recentes, que demoram muito para chegar por aqui.

• • •

Para comprar diretamente da B&H, basta clicar em um dos links ou banners da B&H disponíveis no VideoGuruAo comprar na B&H a partir do nosso blog, você ajuda o VideoGuru a crescer e tornar-se cada vez mais auto-sutentável.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados
8 4271

A Blackmagic Design, guardadas as proporções, está fazendo uma revolução muito semelhante à que a Apple operou na computação de uso pessoal, e Grant Petty, fundador e CEO da Blackmagic Design, aos poucos vai se consagrando como uma espécie de "Steve Jobs"...
2 2675

Quantas vezes você gostaria de obter imagens de algum local ou objeto mas não tem verba para produzir? Ou quantas vezes, na hora da edição, ficou faltando uma imagem de cobertura que faria toda a diferença no produto final?...
30 comentários Nesse post
  1. Rapida, legalmente e bem cara. O imposto as vezes custa mais que o próprio produto.
    Bons tempos quando a B&H entregava sem imposto..

    • Concordo. Mas a culpa dos impostos não é da B&H, e sim do nosso governo. Mesmo assim, se formos comprar qualquer equipamento legalmente aqui no Brasil temos que pagar os mesmo impostos, mais o lucro dos revendedores. Para evitar impostos só mesmo recorrendo ao contrabando. Ainda não sabemos se a isenção de impostos sobre equipamentos recém aprovado se aplica a essas compras. O jeito é ligar para a Receita e se informar.

    • Paulo, vou aproveitar o post pra deixar uma dica aos que viajam e trazem eletrônicos do exterior. Pode parecer estranho mas costumo declarar e pagar o imposto. Quando você expontânemanete declarado o imposto é de “apenas” 50%. Se você não declarar a compra e der o famigerado vermelho aí o imposto é de 75% (50% + 25% de multa). Mas a dica mesmo é quando você traz coisas abaixo de U$ 500,00 (dentro da cota) e o comum é simplesmente passar pela alfândega e ir embora. Contudo, se você perder um tempinho declarar a entrada desse produto em nada pagará imposto mas ficará com um lance super legal que é poder viajar pra qualquer canto e sem ficar naquele stress de verde ou vermelho quando da volta porque você terá uma guia de nacionalização desse produto. Beleza? Espero ter ajudado.

  2. Oi, tudo bem? A BH é referência para os profissionais do mundo todo. Mas eu tenho uma dúvida. Recentemente passou uma lei que permite a importação de equipamentos de video e foto sem pagamento de imposto até 50 mil reais. Será que selecionando a opção de “pagar na entrega” eu conseguiria evitar de pagar o imposto, de forma legal?

    • Guilherme, sinceramente não sei lhe responder, pois é uma lei recente. Acho mais prudente ligar para a Receita Federal e se informar antes de qualquer coisa. Agradeceria se você pudesse compartilhar com nossos leitores o que descobrir.

    • Sal, desculpe a demora. Falamos com a B&H e agora, quando você acessa a B&H pelo VideoGuru, aparece na parte superior da tela a opção de passar para o site em português do Brasil.

  3. Olá
    Gostei muito desta novidade, mas tenho uma duvida.
    Este valor de 2500 U$/mes, necessariamente deve estar incluido o frete e a taxa de importação ou este limite é apenas para o valor do produto, porque ao se comprar somando-se as taxas e frete a serem pagos, o valor final aqui no Brasil,superaria os 2500 dolares exigidos pelo governo brasileiro.

    Abraço
    Ednelson

  4. Paulo, você saberia a razão porque quando trazemos qualquer produto por via aérea e o declaramos na alfândega o imposto é de 50% sobre o excesso de U$ 500,00 (as migalhas que nos permitem importar para que não quebremos o país) e se importarmos pela BH o imposto é 100%?

    • É mais uma das regras do governo que não fazem sentido algum. A taxa de importação pelos correios é de 70% em cima do valor da mercadoria e também do frete. A importação direta ainda paga ICMS em cima do valor. São três taxas diferentes para a importação do mesmo objeto.

  5. Olá, Paulo. No post que você escreveu diz que mesmo com todos os tributos ainda vale a pena comprar na B&H. Não sei se estou fazendo errado, mas… Fiz um teste de cotação para o Monitor Dell U2412m que aqui no Brasil está custando R$1060,00, porém na B&H custa o dobro R$2200,00. Adicionei no carrinho e coloquei o estado e deu esse valor.
    Obrigado

    • Luiz Fernando, existem certos (raros) equipamentos que saem em conta no Brasil. Os monitores Dell são um exemplo. Por isso sua mensagem foi muito importante, pois vale a pena pesquisar antes de comprar.

  6. Bom dia Paulo, muito boa sua matéria, ainda fiquei em relação a parceria da BH com o Videoguru, existe algum link que informa que estou comprando na BH através do site de vocês? obrigado

    • Obrigado, Rodrigo. Se você entrar na B&H através de qualquer link dentro do VideoGuru, a compra será registrada como sendo a partir do nosso site. Se você entrar direto na B&H, não.

  7. Paulo, boa tarde.

    Eu não consigo trazer câmera fotográfica da B&H? Quero comprar uma Nikon D5300, uma lente Nikon 55-300mm e um Flash KIT da Nikon, mas quando eu coloco pra somar o frete ele diz que não posso importar para o Brasil. Pode me explicar isso? Posso ou não comprar da B&H essa câmera?

    • Leonardo, infelizmente a Nikon impede a importação de câmeras diretamente do exterior para proteger seus representantes no Brasil. Não é uma coisa da B&H. A Sony também faz o mesmo com alguns de seus produtos.

    • Porque você não experimenta fazer uma cotação pelo site? Eles dão o preço final com frete e imposto.

  8. No Mercado Livre o preço com Nota Fiscal é quase igual o da B&H e eles tem estoque aqui no Brasil. Portanto, vale a pena consultar o ML. Se usar o Mercado Pago, eles só liberam o dinheiro para o vendedor, se o comprador disser que está tudo certo. Como eles fazem para ter um preço quase igual ao da B&H não sei, nem quero saber, quero pagar sem os impostos aviltantes que a B&H cobra (mais de 100% do preço FOB).

    • Independente dos questionamentos sobre os impostos, se são justos ou não, o que podemos dizer é que a compra de equipamentos via BH é absolutamente legal, recolhe todos os impostos incidentes, e por isso, sai cara. Nos outros casos que você citou, via Mercado Livre, não há como garantir isso, teria que ver caso a caso.

  9. Oi, Murillo, realmente os impostos cobrados são aviltantes mas não nos esqueçamos que a culpa não é da BH e sim desse lastimável governo que se mantém sobretudo pela cobrança de impostos.
    Ao comprar no Brasil um produto importado é importante ter em mente que qualquer produto estrangeiro comprado no mercado nacional sem uma nota fiscal que caracterize sua importação (ou as respectivas taxas pagas) não dá direito a que este produto saia e retorne ao país sem complicações.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 4971

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5433

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6075

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...