Home Notícias Outros edt. avança para se consolidar no Rio de Janeiro

edt. avança para se consolidar no Rio de Janeiro

Como anda o movimento da edt., Associação de Profissionais de Edição Audiovisual, fundada em março de 2012?

O Videoguru acompanhou de perto a gestação e o nascimento da edt. Afinal, temos um informante infiltrado no movimento (no bom sentido, claro), que vem a ser este vos escreve. Pois é, eu mesmo faço parte do Conselho Fiscal da  chapa eleita para o primeiro mandato da edt, juntamente com Gabi Paschoal e Rodolfo Vaz.

Sendo assim, aproveitando essa minha condição privilegiada, com um certo atraso, retomo a cobertura de como andam as coisas pelo lado da edt.

A diretoria da edt. conduz a assembléia que concluiu o primeiro congresso da associação. Da esquerda para direita: Pedro Bronz, Nina Galanternik, Fernanda Bastos e Fernando Vidor.

Em julho houve um evento super-importante, o primeiro congresso da associação, que definiu o regimento interno e as principais linhas de trabalho, e que a parte burocrática de registro da associação avançou consideravelmente com a recente liberação do CNPJ da edt.

Então, esse é um bom momento para atualizar nossos leitores, muitos deles associados ou em vias de se associar, com um relato pormenorizado de tudo que a a edt. tem para nos contar de novo.

E como não podia deixar de ser, quem vai fazer isso, na forma de uma breve entrevista, é o atual presidente, o bravo e destemido Fernando Vidor, colega querido e admirado pela classe, e que vem tendo papel fundamental nessa fase inicial da edt.

 Fernando Vidor, presidente da primeira diretoria da edt.

Videoguru – Para quem está “pegando o bonde andando”, você pode explicar o que é a edt. e quais são os seus objetivos mais gerais.

Fernando Vidor – A edt. é a associação de profissionais de edição audiovisual do Rio de Janeiro e reúne editores, montadores, assistentes e estudantes.

Nos ultimos 20 anos, o mercado audiovisual mudou muito, tanto nas relações de produção quanto nas de trabalho e, como nunca se parou pra falar sobre isso, muitas questões ficaram pendentes, trabalhistas e logísticas. A gente brinca que precisava fazer um “manual de sobrevivência do freelancer”.

Naturalmente, essa união nos fortalece para negociar melhorias que não conseguiríamos sozinhos, mas principalmente estabelece novas bases pra um diálogo intenso entre os editores e deles com contratantes, formadores, cineastas, finalizadores, roteiristas, fotógrafos etc.

Com desse diálogo, acho que a edt. pode contribuir muito pra uma indústria audiovisual profissional, qualificada e justa.

Videoguru – Recapitulando, como se deu o processo de organização e criação da associação?

Fernando Vidor – Tudo começou com um grupo na internet sobre montagem. As pessoas logo demonstraram muito interesse em criar uma associação e começamos a nos reunir com uma certa frequência, até que alguns voluntários se apresentaram pra compor a chapa e organizar a fundação.

A edt. foi fundada em 12 de março de 2012, numa assembleia que reuniu mais de 150 pessoas, desde mestres como Eduardo Escorel, João Paulo de Carvalho e Ricardo Miranda até jovens iniciantes. Foi emocionate ver gerações de editores reunidas por uma causa comum.

Os associados decidem democraticamente os destinos da edt. no primeiro congresso da associação, com destaque para o regimento interno.

Videoguru – Em que pé está a edt. nesse momento?

Fernando Vidor – Tivemos em julho nosso primeiro congresso, pra definir o plano de ação da edt. nesse primeiro ano. Foram formadas comissões, a trabalhista, a de benefícios, a do site. Como a ideia é de descentralização, procuramos tomar as decisões conjuntamente no congresso e depois executá-las através das comissões. Mas sabemos que a prioridade é fundamentar com consistência esse início da associação.

Agora,após 6 meses de tramitações burocráticas, saiu finalmente o CNPJ da edt. e as nossas primeiras conquistas vão começar a aparecer: propostas de plano de saúde, de previdência privada; as parcerias com IDS/2olhares e a ProClass, que oferecem cursos certificados pela Apple e pela Avid, respectivamente; parceria com o banco de imagens Pond5.

Vamos também começar a arrecadar os recursos pra construção do site, que vai ser a nossa casa. Lá vamos ter notícias, artigos, fóruns, informações técnicas e uma ferramenta “encontre um editor”, com perfil e palavras-chave, que vai ser vantajosa pro profissional e facilitar a vida do contratante.

Videoguru – Quais serão as estratégias adotadas e os próximos passos da diretoria nesse estágio de consolidação da associação?

Fernando Vidor – Estamos planejando pra daqui a alguns meses um evento para apresentar publicamente a edt., mas ainda não definimos a data. Enquanto isso, vamos tocando o barco.

Uma das coisas importantes é a questão dos contratos, que a comissão trabalhista tem trabalhado com nosso advogado. O contrato é benéfico pro editor e pro contratante, é um caminho mais profissional do que os acordos de boca, que surpreendentemente ainda são a regra. Pretendemos conversar com as instituições que representam os contratantes, acho que teremos um bom diálogo.

Além disso, das parcerias, dos benefícios e do site, que já foram mencionados, estamos elaborando o projeto de uma mostra de cinema de montagem. Vamos também procurar finalizadores, roteiristas, cineastas e fotógrafos pra começar uma troca de informações e experiências, tipo “roteiro para montadores”, ou vice-versa, ou algo assim.

Esses compartilhamento de conhecimento, tanto interno quanto externo, é um aspecto fundamental da edt. Se percebe nos associados uma pré-disposição grande pra isso e um interesse grande na formação e no aperfeiçoamento dos profissionais. É um privilégio participar disso.

O IFCS-UFRJ foi o cenário do congresso, ocorrido em julho.

Videoguru – Quem está habilitado e o que é preciso fazer para se associar à edt.?

Fernando Vidor – Queria convidar todos os editores, montadores, assistentes e estudantes de cinema do Rio a se associar.  Entrem em contato com a gente pelo e-mail edt.contato@gmail.com. Todos nós, que estamos participando, estamos muito orgulhosos por fazer parte desse movimento. Com cada um colaborando um pouco, a gente pode fazer muito.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados
0 2183

Conforme prometido pela empresa no início do ano, a Avid anunciou em comunicado oficial uma programação para regularizar a prestação de contas de seus demonstrativos financeiros referentes à anos fiscais passados. A não entrega desses relatórios financeiros foi o que...
0 1972

O modelo tradicional de negócios dos grandes fabricantes de equipamento broadcast parece não funcionar mais nos tempos modernos. E, por isso, muitos deles correm sério risco de fechar as portas ou serem comprados por outras empresas. O que, aliás, já...
1 comentário Nesse post
  1. Ótima entrevista. Fernando Vidor é um empreendedor invejável e foi o cara que iniciou este processo. Tenho orgulho de fazer parte dessa associação desde o início.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 5080

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5535

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6193

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...