Home Tutoriais Videoguru Tuts Mac Pro Upgrade – RAID 0 com backup automático

Mac Pro Upgrade – RAID 0 com backup automático

Uma das maneiras de acelerar seu Mac Pro é criando um RAID 0. Ao combinar dois ou mais HDs em um RAID, você no mínimo dobra a velocidade de escrita e acesso, igualando ou ultrapassando a velocidade de um drive SSD com maior capacidade e menor custo.

O processo é bem simples e só exige espaço vago nas baias internas de sua máquina. O software para isso jé vem com o Mac OS X. A única desvantagem do RAID 0 é que, se um dos HDs der problema, você corre o risco de perder todo o material. É por isso que desenvolvemos esse método de backup automático, que tem nos garantido a integridade dos dados e ainda protege de erro humano, ao contrário dos RAIDs 5 ou RAIDs externos com sistema de redundância.

Para criar um RAID 0, são necessários dois um mais HDs idênticos. No caso do Mac Pro, normalmente estamos limitados a 2 HDs, pois o terceiro vai ser o do backup e o quarto do sistema. Esse tipo de RAID, com dois drives, já é rápido o suficiente para vários streams em Full HD.

 HD_Baia4-Mac-ProBaia de HD número 4

O fato dos drives serem montados dentro do próprio Mac implica em uma série de vantagens. A primeira é que não é necessário nenhum case externo ou nenhum hardware especial. Basta ter dois HDs internos comuns, do tipo SATA, mais o HD de backup. A segunda vantagem é a confiabilidade, pois drives externos alimentados pela rede elétrica sempre aumentam o risco de uma desconexão acidental, tanto do cabo de dados quanto do de energia. Quando isso acontece, muitas vezes há perda de dados ou corrupção do HD. A terceira vantagem é a organização, pois com os HDs internos o local de trabalho fica mais limpo, pois não há aquele monte de caixas e fios pendurados. Sem contar que o Mac Pro fica mais portátil. Basta levar a torre e mais nada. Não é à toa que ela vem com alças…

Outra vantagem do RAID interno é a velocidade. Como os HDs estão ligados diretamente ao controlador, pode-se obter deles o maior fluxo de dados possível. Em sistemas externos, há sempre o limite importo pela interface. Até mesmo a thunderbolt impõe limites.  E as opções mais rápidas, como fibra ótica, custam bem mais caro.

A desvantagem do RAID interno é o limite do número do HDs que o Mac Pro comporta. São apenas 4 baias e, no máximo 5, se aproveitarmos o espaço para o segundo drive ótico com um adaptador. Um RAID externo permite um número bem maior de HDs, permitindo chegar a dezenas de terabytes em uma única torre.

Mas vamos ao nosso sistema. Para efeitos práticos, vamos considerar um RAID 0 de 2TB. Para isso precisamos de dois HDs idênticos de 1TB, de preferência com 7200 RPM. Para o drive de backup é preciso um único drive SATA que tenha, no mínimo, o mesmo tamanho da soma dos dois do RAID. Ou seja, para um RAID com dois drives de 1TB cada, um HD de backup de, no mínimo 2TB. Só que o ideal, mesmo. é que esse HD de backup seja um pouco maior que o total do RAID, porque existem ocasiões que um arquivo muito grande, como de vídeo, pode não caber e você receber um erro de falta de espaço. Portanto, recomendamos um HD de 3TB ou até de 4TB para seu HD de backup. Sendo que, quanto maior esse HD, maior sua história. Ou seja, você poderá recuperar arquivos que existiam em sua máquina diversos dias antes.

Western-Digital-enterprise-storageOs HDs tipo Enterprise são os mais indicados para uso em RAID,
pois são projetados para fluxo de dados ininterrupto. 

Nada impede que você crie um RAID 0 de 8TB com dois HDs de 4TB. O problema é que não existe um HD de 8TBs para backup, por isso você passa a correr o risco de perder seus dados casa haja algum problema e, por isso, é desaconselhável trabalhar sem um backup. Mas, se você quiser arriscar, pode até fazer um RAID 0 com 3 HDs de  4TB,  totalizando 12TB.

Agora uma explicação rápida de como funciona um RAID 0. Em um HD normal, uma ou mais cabeças magnéticas percorrem um ou mais discos como se fossem a cápsula de um toca-discos de vinil. Só que esse movimento é praticamente aleatório, indo e voltando muito rápido, e o(s) disco(s) giram a uma velocidade muito alta. Essa cabeça é que grava e lê os dados, e o movimento de ida e volta caisa pequenas perdas que vão se somando durante o processo de gravação e leitura de um arquivo. Quando se usa um RAID 0, a gravação e leitura de dados é alternada entre os dois HDs, sendo que um grava (ou lê) um bloco e ou outro grava (ou lê) o bloco seguinte. por causa dessa alternância, o tempo perdido é diminuído e o processo passa a ser bem mais eficiente. Consequentemente, um RAID passa a ter um fluxo de dados bem maior, aumentando bastante a velocidade. Em um RAID de 2 HDs, a velocidade pode praticamente dobrar e, quando são usamos mais HDs, pode até triplicar.

Raid0.striping

Para instalar em seu Mac Pro você vai precisar de livrar 3 baias. Como são 4 disponíveis, a primeira baia será ocupada pelo HD do sistema operacional e programa. Instale os dois HDs de 1TB  nas baias 2 e 3 e o HD de backup (3TB, de preferência) na baia 4.

Abra o Utilitário de Disco (Disk Utility) e formate os 3 HDs como Mac OS Extended (Journaled), sendo que o HD de backaup deve ser nomeado “Backup”. Em seguida clique no botão de RAID. Dê um nome ao seu RAID como, por exemplo, “Trabalho (RAID)”. Selecione Mac Extended Journaled como o formato e o tipo de RAID como Striped RAID Set. Em seguida clique no botão de Opções (Options) e mude o tamanho do bloco para 256K em caso de trabalho com vídeo e 64K para outros tipos de arquivo (se você trabalha mais com fotografia ou audio). Clique em OK.

RAIDBlockSize

Agora clique no botão com o símbolo de + e arraste os HDs de 1TB que formarão o RAID da janela da esquerda para dentro da janela da direita.  Depois basta pressionar o botão Criar (Create) e seu RAID será criado. Ela aparecerá na tela da mesa de trabalho (desktop) como um único volume.

DiskUtilityRAID

Para fazer o backup automático nós vamos utilizar o Time Machine, que faz parte do Mac OS.  Abra as Preferências do Sistema (System Preferences) e clique em Time Machine. Selecione o drive Backup como o disco e, em seguida, clique em Opções (Options). Clique no símbolo de + e selecione cada volume do computador que não seja o RAID. Isso fará com que apenas o RAID seja objeto de backup. Depois que todos os HDs, menos o RAID, foram excluídos, clique em Save e ligue o Tima Machine utilizando o interruptor à esquerda da interface. Caso você adicione outros drives ao computador, mesmo que externos, sempre é uma boa idéia voltar ao Time Machine para ter certeza de que estão excluídos.

TimeMachine

É isso! Agora você conta com um sistema de armazenamento super rápido que irá acelerar todos os seus arquivos de trabalho. Aproveite para assinalar o RAID como drive de cache em todos os aplicativos que utilizam esse recurso, pois isso também os deixará mais rápidos. Com a certeza de que seus dados estarão seguros pelo sistema de backup, você pode usufruir das vantagens de um RAID 0 sem medo, e ter um bom aumento de velocidade sem ter que investir em SSDs caros e com espaço limitado.

 

 

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Autor
Paulo trabalhou na Rede Globo de Televisão como roteirista, diretor e editor e também escreveu sete longa metragens do grupo Os Trapalhões. Em 1991, abriu uma produtora nos EUA, onde conquistou vários clientes importantes, recebeu diversos prêmios e escreveu centenas de artigos como editor contribuinte para algumas das mais importantes publicações profissionais americanas e internacionais. Hoje Paulo trabalha como colorista para TV e cinema, com clientes no Brasil, Estados Unidos e Europa.
Artigos relacionados

Uma das principais funções de gerar um novo projeto pelo Media Manager é diminuir radicalmente o tamanho dos arquivos utilizados em um projeto, principalmente quando este vai para a finalização ou é armazenado depois de pronto. Acontece que, em...

A GoPro Hero é uma linha de câmeras ultra-compactas, muito versáteis e de excelente qualidade. Desde a sua primeira versão vem dominando o mercado de imagens de esportes radicais porque nenhum outro equipamento se mostrou tão eficaz na produção...
25 comentários Nesse post
  1. amigo posso fazer um raid 0 com 2hds ssd satas2 em de 64gb identicos ?

    vale a pena ? irá dobrar a velocidade? pq hoje meu notebook possui espaco para 2 hds
    e infelizmente meu barramento é sata dois e não compensa compra um hd carissimo de maior capacidade que no mercado hoje é tudo sata3 entao um amigo meu irá trazer dos EUA dois hd ssd sata2 de 64gb

    por favor sua opiniao é importante pra mim

      • Paulo eu compreendo o que vc me diz se caso um hd pare posso perder minhas informacoes… mais o meu notebook possui 2 entradas satas para 2 hds e eu removi o drive blue ray raramente uso nele consigo colocar um hd convecional de 500gb 7200rpm

        minha ideia hd64gbssd1 e hd64ssd2 em raid zero para ter maior performance possivel pois uso conversoes de video full hd trabalho com photoshop e o hd normal é aonde guardarei todo os meus arquivos os hdsssd seráo somente para OSX

        sou usuario Hackitonsh kkkkk uso um Core2quad extreme com 8gb de memoria e possuo uma placa Nvidia Geforce GT130m 1gb de video o desempenho deste notebook hp com o OSX mavericks em HDs convecionais sem raid.. já é incrivel

        imagina na minha upgrade com 2 ssd em raid 0 por isso lhe perguntei sobre as taxa de leitura e escrita irão dobrar?

        • Se é para o drive do sistema, um SSD maior já será suficiente e você terá uma velocidade ótima. Você pode ter um segundo SSD para o cache e arquivos de trabalho temporários, o que vai acelerar bastante a performance. Continuo achando que o RAID 0 não vale os riscos no seu caso.

  2. Tenho duas duvidas, meu mac é o MAC PRO ver. 4.1 e cheguei a ler que podia por 8TB de disco, isto quer dizer que o max é 2TB em cada bainha?
    2- o meu mac suporta 6gbs ou é a mesma coisa comprar 3gbs.

    • Olá Rui,
      O limite de espaço de HD é antigo, da época em que HDs de 2GB eram os maiores. Hoje esse limite não existe mais e, em teoria, você poderia colocar 4 HDs de 4TB.
      Quanto ao 6 Gb/s, se você comprar um HD desses ele automaticamente cairá para 3 Gb/s, sem problemas para o sistema.

  3. Oi Paulo, boa tarde

    Semana passada comprei a EOS M Canon Mirrorless. Eu pretendo fazer meu trabalho em janeiro…
    Tenho algumas dúvidas:
    Qual é o melhor tripé para ela de um modo geral?
    Uma lente manual para ela seria a de 50 mm? Se eu comprar independentemente do preço, tem que ter adaptador da Canon certo? Ou outros adaptadores eu consigo o encaixe.
    Eu consigo gravar o audio com um gravador de mão Sony ICD – PX 312 de 2 gigabytes e com entrada para cartão?
    Obrigada e aguardo retorno,
    Rosemeire

  4. Mas então se o de 6Gbs for mais caro a melhor opsão é comprar o de 3Gps porque não vai aos 6Gbs, certo?

  5. Olá Paulo, já encomendei 2 discos (2TB cada um) e com os que tenho queria saber sua opinião como organizar minha media.
    Estou a pensar fazer assim:
    2 discos (2TB) fazer o RAID 0 – para projetos e originais.
    1 disco 650G – fazer uma partição para backups(só quero backups do sistema) e a outra para ficheiros para todos os projetos (musica)
    1 disco (1TB) – para exportações.
    Que me diz desta configuração?
    Muito Obrigado, tem me ajudado muito.

    • Olá Rui. A configuração parece boa só que você vai ter 5 HDs na sua máquina e, para isso, vai ter que utilizar a baia vazia do segundo disco ótico. Outra coisa é que você vai ter que assumir um risco considerável porque quando um RAID 0 dá problemas em um dos HDs você perde todo o material dos dois. Portanto, fique com esse aviso e, pelo menos, sempre tenha duplicatas de tudo que estiver em seu RAID, nem que seja em um HD externo.

  6. Olá Paulo, 1- Sim eu sei o risco de perder tudo, mas os ficheiros originais estão duplicados em varios sitios, e já agora é possivel guardar os projetos de final cut sem os originais não é?
    2- Eu só tenho o gravador de origem e não 2 discos óticos, sendo assim não tem problemas, não é.
    Tambem queria saber qual a melhor extenção para audio, vi que o final cut exportou para WAV, os melhores são os WAV e AIFF é isso não é.
    Obrigado

    • Olá Rui. Você pode salvar só os projetos do Final, sim. E, quanto ao formato de audio, tanto faz.

  7. Olá Paulo, já instalei os discos que me sugeriu mas os discos estão a fazer muito barulho, acha isso normal, será que pode ter vindo algum disco com defeito, tem algum programa que posso ver se tem algum disco com problemas, ou será normal o barulho por estar em raid?

    • Um certo barulho é normal, mas não em excesso. Pode ser uma simples vibração dos drives se os parafusos do Mac estiverem sem as borrachas deles (que atenuam as vibrações). Mas depende do barulho. Se for um barulho de coisa batendo, meio metálico, pode ser um sinal de problemas. Você pode tirar a tampa do Mac e ouvir os drives em funcionamento. Se ambos apresentarem o mesmo barulho não creio que seja defeito em um deles.

    • Robson, você pode usar sua placa para o RAID, sem problemas. A vantagem da placa é que ela economiza um pouco de processamento, já que o RAID via software utiliza alguns poucos ciclos do processador enquanto que a placa tem seu próprio processador dedicado a isso.

      Quanto ao teste de velocidade, se você tem alguma placa ou câmera da Blackmagic, você tem o Blackmagic Disk Speed Test, que é ótimo para testar a velocidade dos HDs.

  8. Boa tarde Paulo,
    tenho um mac pro 1, agora 3Ghz, utilizo uma placa RAID com 4 Hds e o Sistema Operacional esta instalado em um outro HD utilizando a saída Sata da placa mãe, minha duvida é em relação a temperatura, onde esta chegando na casa dos 44 graus C., qual a temperatura ideal do hd de sistema? e influência na performance do computador?

    obrigado!
    Robson Slepicka
    http://www.video-institucional.com

    • Robson, 44 graus ainda é uma temperatura tranquila, ainda mais se esse é o pico. A temperatura normal de um HD ocioso varia de 35 a 40 graus. Uma diferença dessas não causa nenhum dano e nem influi na performance da máquina.

  9. Paulo, muito bom o seu artigo! Me fez comprar um novo HD para pô-lo em RAID0 com o que eu ja tinha. Eu só tenho uma dúvida. Em certo momento você diz: “Aproveite para assinalar o RAID como drive de cache em todos os aplicativos que utilizam esse recurso”. O que seria cache? É algo similar ao antigo render do final cut 7? Tenho outra duvida referente ao assunto. Tenho visto alguns usuários fazendo a seguinte configuração: 1 SSD para e OSx; 1 HDD para importa media e salvar os projetos; outro HDD para render e para exportar. O que vc acha disso? Essa separação traz alguma vantagem em desempenho? Se sim, colocar um SSD para ser o hard disk de render e export traria ainda mais velocidade? Muito obrigado. Um abraço

    • Rodolfo, os renders não são bem cache, mas a ideia é parecida e devem ser assinalados ao RAID, sim. Alguns programas utilizam o cache em disco para substituir a memória RAM em certas condições em que não seja possível a reprodução em tempo real. Por exemplo, o DaVinci Resolve utiliza o cache para permitir reprodução de imagens em tempo real quando são utilizados plugins OFX que não tenham capacidade de trabalhar em tempo real. Assim o programa utiliza o RAID para buscar essas imagens em vez de calcular cada vez que elas são reproduzidas.

      Quanto à distribuição dos dados, o HD do sistema nunca deve ser usado para trabalhos. Além de deixar o computador mais lento, se acontecer qualquer problema você perde tudo – trabalho e seu computador deixa de funcionar. Caso estejam separados, se um dos dois der problema não se perde o que está no outro.

      Mas ter um HD para render e exportar e outro para importar e salvar projetos é bem pior do que utilizar um RAID para essas duas funções.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 4868

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5347

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 5980

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...