Home Artigos Software Mais um gostinho do que virá no DaVinci Resolve 10

Mais um gostinho do que virá no DaVinci Resolve 10

Alexis Van Hurkman deu mais uma prévia do DaVinci Resolve 10, principalmente das novas funções de edição que farão parte do programa.

A apresentação aconteceu em Los Angeles, em um evento para editores profissionais. Parece que o que mais impressionou a platéia foi a capacidade do Resolve 10 de executar efeitos como câmera lenta com “optical flow” em tempo real.

A versão utilizada por Alexis não chega nem a ser considerada beta, pois ainda encontra-se em um estágio bastante primário de desenvolvimento. Mesmo assim, mostrou-se bastante funcional e estável.

Pode-se ver ainda uma pequena amostra da integração entre ele e o Final Cut Pro X. Algo que vai facilitar muita a vida de editores e também de coloristas.

Com a entrega prometida para o terceiro trimestre de 2013, sem uma definição mais precisa de datas, o novo DaVinci promete facilitar muito o estágio de finalização no que diz respeito a ajustes na edição.

O upgrade para os usuários de qualquer versão anterior do Resolve será gratuito, e a versão Lite do programa continuará oferecendo quase que a totalidade das funções do programa Full, com praticamente as mesmas pequenas limitações.

Assista a apresentação abaixo (em inglês).

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados
1 5872

Seguindo a tendencia de ofertar pacote de produtos na área vídeo digital, a Red Giant comercializa o Shooter Suite, que traz um conjunto de aplicativos e filtros adequados para produções profissionais. Seus componentes vão desde ferramentas para facilitar a...
0 5474

Não é novidade que o Mocha é a principal referência hoje na área de motion tracking (rastreamento de movimento). O programa já tem uma história e segue se renovando, como faz agora. E muito bem, por sinal, como vamos...
15 comentários Nesse post
    • Olá Emanuel. Já corrigi para terceiro trimestre. Nem o mês nem a data foram definidos ainda pela Blackmagic.

  1. Blz Paulo?! Pelo que vimos até agora o Resolve 10 vem com a adição de ferramentas e ou efeitos do Final X, o que torna mais fácil a finalização sem precisar voltar pro Final para ajustes, certo? O DaVinci está na mesma linha que o ASSIMILATE SCRATCH ? Andei lendo um pouco sobre ele e vi que ele tb é bem robusto e em termos finalização e vai alem do trampo de grading. Eu não sei muito sobre ele …queria saber mais um pouco desse lance de sistemas de cor que cada vez mais tem ferramentas de composição integradas e chegam se parecer com smoke, nuke etc…

    Abs

    • Fabio, o que está acontecendo no mercado é basicamente uma retomada do conceito de trabalho online e offline. Antigamente, no trabalhos mais sofisticados, você apenas editava o projeto no programa de edição e este ia para um programa de finalização como o Flame, onde se aplicavam efeitos e era feito o tratamento de cores. Com a sofisticação dos programas de edição, muitos dos recursos de efeitos passaram a ser feitos neles próprios. Hoje em dia, porém, as ferramentas de trabalho mais sofisticadas tornaram-se mais acessíveis e o nível de exigência do mercado também aumentou.

      O que acontece é que o fluxo tornou-se uma via dupla. O projeto editado vai para programas de tratamento de cor (e de efeitos, se for o caso) e, depois de tratado, vai de volta para o programa de edição onde tudo é “costurado” e de lá sai o master final, incluindo o audio quando esse também é feito fora, em um programa especializado com o ProTools.

      Esse vai-e-vem, além de demorado, é dispendioso e tecnicamente complicado. Daí a tendência é possibilitar que os elementos finais sejam combinados no próprio programa de finalização. Como a cor é geralmente a última etapa do processo, ter os recursos de edição online disponíveis no programa faz muito sentido. Ainda mais quando são feitas mudanças de última hora por parte dos clientes depois que o material já foi para a cor. É por isso que o DaVinci 10 vai oferecer esses recursos. A versão 9, assim como o Scratch, já tem ferramentas básicas de edicão e composição. Mas a versão 10 tornará essa parte bem mais complexa, permitindo que o master saia diretamente do programa já com audio, cartelas, legendas, efeitos, etc. E como o Resolve permite múltiplas saídas de um mesmo projeto, o colorista poderá exportar um DCP, uma versão para TV, uma para bluray e outra para o Vimeo ou Youtube de uma só vez.

      Ou seja, de certa forma é uma volta ao modelo mais tradicional de uma pós de alto orçamento, só que dentro dos orçamentos menores mais comuns hoje em dia. E com os recursos mais sofisticados de gerenciamento de tratamento de cores de imagens que só os programas dedicados possuem. Você mencionou o Nuke e o Smoke mas, embora ambos tenham recursos muito bons de tratamento de cor, ambos sofrem da ausência de ferramentas de gerenciamento desse trabalho, tornando-se bem mais lentos para a realização desse processo – principalmente em projetos de longa duração. Tanto que muitas casas de pós que trabalham com o Smoke preferem fazer a cor em programas dedicados como o Resolve ou o Scratch.

  2. Paulo, você teria algum curso bom do Resolve e colorista para indicar (no Rio de Janeiro de preferência)??

    Obrigado

    • Carvalhal, infelizmente não conheço ninguém que possa indicar. Está nos nossos planos oferecer alguns seminários, porém ainda não temos datas definidas.

  3. Ola Paulo, tenho me alimentado muito pelo seu site man. E fiquei pirado no Davinci Resolve e comecei a ver tudo e mais um pouco sobre esse software, eu cheguei a fazer o up do Lite porem qdo fui instala-lo não funcionou em nenhuma das minha maquinas, nem na minha ilha e em nenhum outro computador aqui da produtora (nós trabalhamos só com PC) nos q tinha Vista ele não rodou e no q tinha Windowns 7 ele instalou mas na hora de roda pedia uma aceleração de drivers etc..etc.. q eu nem sei o caminho. Aí desanimei e comecei a procurar soluções em foruns, foi qdo vi q ele não roda em plataforma Win de 32bits, depois vi q ele é muito pesado para determinadas configurações ou tem de dar um monte de voltas para ele funcionar na maquina (isso pq estou falando da versão Lite, a de graça q vc baixa no site oficial). Minha pergunta pra vc é… Para eu rodar tranquilamente o software, e usa-lo de forma lisa, em real time, sem nenhum tipo de conflito, igual aos videos tutoriais q vemos dos gringos q postam no youtube, o unico jeito é ter um Mac Pro de ultima geração? Que aí é só baixar o software, estuda-lo e já ir para o “vamos ver”? Por favor, sei q vc manja tudo e mais um pouco sobre o assunto, e estou pensando em migrar para a Apple e já me enfiar de cara o Davinci Resolve Lite. Porém um Mac Pro o mais barato é 10 mil e sinceramente SE eu consiguer compra-lo já pensando em usar o Davinci e qdo eu for instala-lo começar a dar esses paus, ou trabalhar lento ou travando, vou ficar muito, mas muito chateado ehehehhe. Se puder me dar uma luz eu agradeço man. OBRIGADUUUU gd abç

    • Já respondi parte de suas dúvidas. O Resolve é bem estável. Ele só deu pau com você porque a máquina não tinha capacidade para rodá-lo.

  4. Olá Paulo td bem?!
    Cara, eu sou editor de video e tenho o interesse que percorrer mais por esse lado da pós etc.
    Gostria de saber se tem bastante mercado pra quem trabalha com softwares de cores etc.

    Obrigado

    • Vitor, há um mercado bom para profissionais sérios, ainda mais com o volume cresecente de produções que surgiram com a lei do cabo.

  5. Olá Paulo, tudo bem?

    Eu tenho visto muitas pessoas usarem em especial 2 painéis de controle no DaVinci ( Tangent Element e Wave), gostaria de saber se existe algum outro painel mais em conta que seja compatível com o DaVinci 10.1? Eu tô usando o DaVinci mas com tablet, e muitas coisas eu não tenho a precisão necessária.
    Abs

    • Fabio, o painel Wave é o mais em conta e é muito bom. Considerando que o painel DaVinci custa US$ 30.000,00, é uma pechincha. Mas realmente é barato considerando a conveniência que ele oferece e, se você está levando o trabalho de colorista a sério, é um investimento necessário que se paga em pouquíssimo tempo. Assim como um bom monitor de referência, que pode custar ainda mais caro.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 5015

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5472

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6124

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...