Home Tutoriais Motion Motion tracking com o Mocha e o Motion 5

Motion tracking com o Mocha e o Motion 5

O registro em vídeo ou filme de alguma tela de dispositivo eletrônico pode apresentar vários problemas, como o desajuste de frequencia de varredura com perda visual do sicronismo vertical, e ou perda de qualidade da imagem exibida.

Nessas situações, é comum utilizarmos o procedimento de inserção de uma imagem limpa sobre a tela do aparelho na pós-produção, com a ajuda de técnicas de “motion tracking”.

Através delas, o movimento da área da tela registrada pela camera é rastreado dentro do quadro da imagem, e os dados resultantes são usados para que uma outra imagem seja ajustada com transformações de suporte geométrico (como o efeito “corner pin”, por exemplo) e composta com imagem original, dando a sensação de que é ela que está sendo exibida pelo aparelho.

Alguns programas de composição e efeitos especiais como o After Effects e o Motion, entre outros contam com técnicas básicas de tracking 2D. Muitas vezes, eles são suficientes para solucionar a maior parte dos problemas desse tipo.

Porém, há casos mais complexos, em que ferramentas mais especializadas são necessárias para lidar com o desafio do rastreamento das superfícies de certos objetos. Uma das mais conhecidas é o programa Mocha, da Imagineer Systems, que também é muito bom para rotoscopia.

O Mocha trabalha com uma técnica diferente de rastreamento  de superfícies planas, interpretando transformações de translação, rotação e escala de objetos de maneira muito mais eficiente que as ferramentas comuns baseadas no rastreamento de um ou mais pontos da imagem.

Desde a versão CS4, o After Effect vem com uma versão básica do Mocha, como um bonus oferecido pela Adobe aos usuários. Mas o Mocha também conta com uma versão Pro, que exporta os dados de rastreamento de áreas planas para diversos programas, inclusive o Motion.

Nesse episódio do Macbreak Studio, Mark Spencer, sempre tendo Steve Martin ao seu lado, demonstra exatamente a integração entre o Mocha e o Motion a partir de um caso de tracking bastante difícil, onde ocorre o desfoque da imagem que contém a área que precisa ser rastreada.

Assista o vídeo abaixo e veja como o Mocha é poderoso e ao mesmo tempo simples de operar, e como fica fácil utilizá-lo com o Motion.

Como sempre, se quiser assistir mais tutoriais do Macbreak Studio aqui no Videoguru, acesse nossas categorias de tutoriais do FCPX e do Motion. Você também pode visitar o site da Pixel Corps.tv e o seu canal de vídeos no Youtube. E para assistir tutoriais mais completos e aprofundados, visite site da Ripple Training e adquira um de seus pacotes pagos de treinamento.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados
0 2043

Além de funcionar atualmente como uma fábrica ou oficina de efeitos do Final Cut Pro X, o Motion representa uma das melhores alternativas para trabalhar com motion graphics. E por esse motivo, compartilhamos todos os tutoriais em vídeo sobre...
0 1580

Atualmente, o Motion é praticamente o único programa de motion graphics que oferece uma alternativa ao After Effects na plataforma Mac. Apesar da sua qualidade excepcional, custa apenas US$50 dólares na App Store. Vale a pena aprender a usá-lo,...

Deixa seu comentário

GALERIA

1 4910

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5386

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 6022

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...