Home Tutoriais Videoguru Tuts Picture Styles: Escolha seu estilo – Parte 1

Picture Styles: Escolha seu estilo – Parte 1

Sua HDSLR Canon é extremamente versátil. Um de seus recursos mais interessantes é o uso de Picture Styles, ou estilos de imagem. Nesta série de artigos explicaremos como tirar proveito deste recurso, onde conseguir os estilos mais incríveis, como criar os seus próprios e o que funciona melhor para a pós.

Como se já não bastasse o fantástico look cinematográfico das HDSLRs em seu modo padrão, estas ainda oferecem a possibilidade de utilizar um número praticamente ilimitado de estilos de imagem através dos Picture Styles. Esta função, praticamente escondida em um dos menus, é muito mais importante do que se possa imaginar.

Afinal, o que é um Picture Style? É um estilo de imagem normalmente criado no editor de estilos (Picture Style Editor) que faz parte do pacote de programas que acompanha sua câmera 5D MkII, T2i (550d), 60d e diversos outros modelos Canon.. Geralmente a HDSLR vem com seis estilos padrão fixos: Standard, Portrait (Retrato), Landscape (Paisagem), Neutral (Neutro), Faithful (Fiel) e Monochrome (Preto e Branco). Cada um desses estilos apresenta diferenças que variam da colorimetria ao contraste, nitidez e curva de gama. Alguns realçam os tons de pele enquanto outros favorecem as sombras.

Mas o que torna esse recurso versátil é a existência de três estilos programáveis pelo usuário. Estes podem ser infinitamente variados, desde que apenas três estilos diferentes existam em sua câmera ao mesmo tempo. Mas carregar ou trocar esses estilos é muito simples, bastando utilizar o programa EOS Utility (Utilitário EOS) que também acompanha sua câmera.

Estilo de imagem simulando as câmeras russas Lomo.

Em outra parte desta série detalharemos este processo, mas antes vale explicar melhor por que estes estilos são tão importantes. Primeiramente, servem para dar um visual exclusivo a seus projetos, podendo o estilo variar de acordo com cada um deles. Além disso, servem para aumentar a latitude de sua câmera.

Como é isso mesmo? Bem, segundo os defensores dos estilos chamados “flat”, ao filmar com um destes a câmera capta mais detalhes nas sombras e nas altas luzes, que normalmente seriam perdidos por causa da compressão H.264 utilizada nas Canon. Realmente, as imagens flat são muito semelhantes às imagens “raw” de câmeras como a RED.

Sendo assim, as imagens filmadas em estilos flat necessitam de correção de cor e color grading (marcação de luz) para ficarem normais. Caso contrário, ficam totalmente “chapadas”. Muitos coloristas gostam destes estilos pois ganham mais latitude para alterar as imagens. Outros reclamam que, ao mexer nelas, aparecem bandas nas cores e ruídos nas sombras. Mas isso varia muito de estilo para estilo.

Estilo de imagem Vision B01

Existe uma outra corrente, principalmente de diretores de fotografia, que defendem os estilos mais tradicionais que já filmam com um visual bem próximo ao final, deixando para o colorista o trabalho de fazer apenas pequenos ajustes. Sendo que, muitas vezes, as imagens são editadas e já utilizadas assim mesmo pois os estilos já as deixam praticamente perfeitas.

Até mesmo empresas tradicionais e muito respeitadas como a Technicolor aderiram ao uso de estilos e lançaram seus próprios. Neste caso, é um estilo do tipo flat que promete verdadeiros milagres na finalização. Só que essa promessa é questionada por muitos.

Como pode ver, existe uma divisão entre os estilos flat e os demais, causando uma verdadeira guerra entre usuários. No entanto, cada um tem seu lugar e é o poder de escolha que torna os estilos ainda mais interessantes. Particularmente, acho que eles co-existem perfeitamente.

Interface do editor de estilos de imagens da Canon. À esquerda a imagem normal e com o estilo Howay 5.0 aplicado. O editor permite que você modifique estilos já prontos ou crie seus próprios. (Clique na imagem para ampliar)

A internet está repletasde estilos para baixar, a grande maioria gratuitos, incluindo o da Technicolor. A própria Canon disponibiliza estilos adicionais aqui. Mas são os estilos criados pelos usuários que chamam bastante atenção. Alguns simulam filmes tradicionais da Kodak, Fuji e Agfa. Outros imitam o visual radical das câmeras russas Lomo. Os japoneses, adeptos de certos visuais peculiares, criaram dezenas de estilos interessantes.

Nas próximas partes desta série, explicaremos como instalar estes estilos em sua câmera e forneceremos links para uma infinidade deles. Faremos comparações entre certos estilos e analisaremos como eles seguram uma pós radical. Também mostraremos a você como criar seus próprios estilos.

Um aviso, porém. Estilos viciam!

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados

Uma das principais funções de gerar um novo projeto pelo Media Manager é diminuir radicalmente o tamanho dos arquivos utilizados em um projeto, principalmente quando este vai para a finalização ou é armazenado depois de pronto. Acontece que, em...

A GoPro Hero é uma linha de câmeras ultra-compactas, muito versáteis e de excelente qualidade. Desde a sua primeira versão vem dominando o mercado de imagens de esportes radicais porque nenhum outro equipamento se mostrou tão eficaz na produção...
2 comentários Nesse post

Deixa seu comentário

GALERIA

1 4863

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5343

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 5976

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...