Home Notícias Outros Situação da Avid piora bastante com saída do NASDAQ (atualizado)

Situação da Avid piora bastante com saída do NASDAQ (atualizado)

O que todos temiam acabou acontecendo. Faz tempo que o VideoGuru vêm noticiando a preocupante situação da Avid. Pois bem, passados quase um ano depois do primeiro aviso oficial do NASDAQ, a empresa foi retirada da lista do pregão de ações NASDAQ Global Select Market, por não conseguir atender às suas rigorosas exigências de prestação de contas dos demonstrativos financeiros.

Fora do NASDAQ, o segundo maior mercado de ações em capitalização de mercado do mundo, tendo à sua frente apenas a Bolsa de Nova York, a Avid deixa de operar no mesmo mercado das grandes empresas de tecnologia, tais como a Apple, Microsoft, e Google, entre outras, o que torna muito mais difícil a sua tão esperada recuperação financeira.

• • •

Em meados de janeiro de 2014, apesar de já admitir a possibilidade de ser retirada da lista do NASDAQ, a Avid anunciou que estava trocando de empresa de auditoria financeira num comunicado que apresentava um cenário relativamente otimista, com um balanço de caixa positivo de US$48 milhões em 31 de dezembro de 2013,

No início dessa semana, no entanto, a empresa comunicou que recebeu a carta de notificação do NASDAQ sobre a sua retirada iminente da lista do pregão. A reação do mercado foi imediata, e suas ações caíram cerca de 28%, chegando ao valor de US$4,93. A queda se mostra ainda mais impressionante, se pensarmos que suas ações chegaram a valer US$66 em 2005.

No mesmo dia desse comunicado, o site financeiro  The Street publicou um artigo com o título “Why Avid (AVID) Is Falling Today” (Porque Avid está caindo hoje), mostrando que os problemas da empresa vão bem mais além do que o mero descumprimento de apresentação de relatórios e preenchimento de papéis exigidos pelo NASDAQ e da queda do valor das suas ações, com consideráveis perdas na renda líquida e fluxo de caixa negativo.

As ações da Avid, a partir de agora, serão negociadas no mercado de ações OTC Markets – OTC Pink Tier, de maior risco e regulado com menos rigor. Apesar de tudo, a empresa continua sinalizando algum otimismo, afirmando que confia em poder cumprir com as exigências e voltar ao NASDAQ ainda em 2014, e que está planejando grandes revisões dos seus principais programas com inúmeros avanços e melhorias. Mas sua credibilidade não é mais a mesma, e muitos estão apostando no pior.

Claro que tudo isso deixa os usuários do produtos da Avid alarmados. O que poderá acontecer com a empresa? E o que será dos produtos campeões que ela desenvolve e comercializa? Analistas e observadores entendem que a saída do NASDAQ aumenta ainda mais as chances de uma provável venda da empresa ou de parte de seus produtos para outros desenvolvedores.

Se isso ocorrer, veremos os famosos softwares Media Composer, ProTools, Sibelius, entre outros, trocando de mãos e com destino incerto. Seria muito ruim para os inúmeros profissionais de áudio e vídeo, apaixonados por essas ferramentas que fizeram e fazem a história das indústrias de entretenimento do cinema, TV e da música.

Agora, só nos resta continuar torcendo e orando para que os executivos da Avid consigam aproveitar suas últimas chances e reservas de confiabilidade para reverter o quadro, e tornar a empresa novamente lucrativa e saudável. O que ela poderia fazer? Os dilemas são vários como discutimos no nossos artigos anteriores (acesse os links aqui e aqui).

Repetimos o que já era óbvio há dois anos atrás, algo precisa mudar e muito, mas talvez a Avid tenha perdido a passada dessas mudanças, e agora seja tarde demais. Só o tempo vai dizer.

• • •

Atualização em 28/02/14: O link citado acima para o artigo do site financeiro The Street mostra hoje um texto diferente do original. Segundo o blog Notes on Video, a mudança do conteúdo do artigo deveu-se ao fato de que a Avid contestou as informações com valores referentes a renda líquida e fluxo de caixa negativos. A empresa afirma que não divulgou nenhum demonstrativo financeiro após o do terceiro quadrimestre de 2012, e que inclusive dados anteriores não estão corretos e seguem sendo revisados. Ela diz ainda que sua retirada da lista não tem relação com sua performance operacional, e que prevê para meados de 2014 a apresentação dos demonstrativos corrigidos. A Avid enfatiza ainda que continua investindo em inovações tecnológicas, com novos e importantes lançamento para esse ano, confiando de que se manterá “bem posicionada para apoiar o sucesso contínuo de nossos clientes”.

Gostou do artigo ?

Inscreva-se em nossa Newsletter para receber as atualizações do VideoGuru.

Artigos relacionados
0 2085

Conforme prometido pela empresa no início do ano, a Avid anunciou em comunicado oficial uma programação para regularizar a prestação de contas de seus demonstrativos financeiros referentes à anos fiscais passados. A não entrega desses relatórios financeiros foi o que...
0 1863

O modelo tradicional de negócios dos grandes fabricantes de equipamento broadcast parece não funcionar mais nos tempos modernos. E, por isso, muitos deles correm sério risco de fechar as portas ou serem comprados por outras empresas. O que, aliás, já...
2 comentários Nesse post
  1. O Maior problema de Avid…e o preco…
    muito por encima dos concorrentes.
    Que deixaram de estar longe enquanto as prestacoes do software.

  2. Quem sabe a AVID não “desmorona” de vez e faz um bem ENORME ao mercado de programas de edição, sendo comprado pela ADOBE poderia ser colocado no lugar do Premiere e aí eles teriam um programa de edição de verdade e todos passariam a falar bem dele. O mesmo serve para as outras marcas, entrando no lugar do Final Cut ou até sendo comprado pela Sony para ser colocado no lugar do Sony Vegas. Não precisava nem trocar os nomes dos programas, bastava somente usar o AVID Media Composer com o nome do programa deles como Final Cut, Premiere, Vegas, etc. Talvez falindo faça esse BEM ENORME! E ainda acaba com essas brigas de melhor esse, melhor aquele pelo fato de ser de empresa tal e ainda vir com melhores preços.
    Mas isso é um sonho “muito alto” para ser verdade! Vários problemas resolvidos de uma só vez (risos…).
    O Media Composer é O CARA e o MAIS CARO! Arrebenta o bolso de qualquer um.

Deixa seu comentário

GALERIA

1 4863

A interação entre ação viva e animação tem sido explorada ao longo da história do cinema, com muitos exemplos dos estúdios Disney e o inesquecível "Uma Cilada para Roger Rabbit", dirigido por Robert Zemeckis. O resultado, em geral, é estimulante. Pensando bem, a idéia...
8 5343

Esse vídeo fantástico, feito na Rússia para o lançamento de um projeto imobiliário, foge totalmente dos padrões tradicionais e utiliza a fantasia, com imagens incríveis, no lugar do uso tradicional de plantas e animações dos prédios em computação gráfica....
1 5976

Há algum tempo, publicamos um post com um vídeo do editor Piu Gomes, criado para responder a essa pergunta essencial para quem quer entender a linguagem audiovisual: o que é montagem? Também publicamos, há mais tempo ainda, outro post chamado...